24.3 C
Pedreiras
terça-feira, abril 16, 2024

E a verba se fez…

Os amigos do pastor e o pedido de Bolsonaro; um novo escândalo nas entranhas do MEC


Em 2018, Bolsonaro fora eleito com expressivo apoio do meio evangélico. É em parte deste público que o presidente acha aprovação e força para a disputa vindoura de outubro, mas esse apoio vem de graça, porque ele seria o “escolhido de Deus”? Os desdobramentos de um escândalo, envolvendo o Ministro da Educação Milton Ribeiros e pastores, mostra que não. O caso veio à tona, na semana passada, em reportagem do jornal O Estado de São Paulo.

“Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, afirmou o ministro durante o encontro, do qual participaram prefeitos e os dois pastores, incluindo Gilmar Silva dos Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil. Milton fala sobre a prioridade de liberação de verbas a prefeituras cuja negociação foi feita por dois pastores evangélicos sem cargo no Executivo. É o que mostra áudio obtido pelo jornal Folha de São Paulo.

Entenda o caso: Uma reportagem, capa do jornal O Estado de São Paulo, nesta sexta-feira (18), mostra a atuação, do que o material jornalístico chama de “Gabinete paralelo” de pastores, com ‘moral’ (no mínimo questionável) dentro do MEC, um dos ministérios mais importantes, atualmente chefiado por Milton Ribeiro, aquele que disse: “universidade deveria, na verdade, ser para poucos, nesse sentido de ser útil à sociedade”.

A reportagem de Breno Pires, Felipe Frazão e Julia Affonso, revela pontos que causam estranheza. Os pastores integrantes da ‘organização’ não possuem vínculos com a gestão pública e o setor da educação. O gabinete facilitaria o acesso de pessoas ao ministério, discutiria as prioridades da pasta e o uso de recursos do MEC, em agendas fechadas.

“Com trânsito livre no ministério, os pastores atuam como lobistas. Viajam em voos da FAB e abrem as portas do gabinete do ministro para prefeitos e empresário. O grupo é capitaneado pelos pastores Gilmar Silva dos Santos, presidente da Convenção Nacional de Igrejas e Ministros das Assembleias de Deus no Brasil, e Arilton Moura, assessor de Assuntos Políticos da entidade”.

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas