24.3 C
Pedreiras
terça-feira, abril 16, 2024

Darlan Pereira, uma voz de alerta antes que o rio deixe saudade

ENTREVISTA


Ele chega e pergunta se há problema em trajar bermuda. Quando se trata de entrevista, contudo, a palavra mais forte é a dos entrevistados. Ao som de uma pelada de fim de tarde, Darlan se senta, acompanhado de pinturas do Rio Mearim. Estão aí dois contextos que o definem bem: os campinhos de interior e a luta em prol de um rio que lhe tira o sono. E ele avisa: “uma hora vamos cansar”. À frente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mearim (CBH), Darlan e seus companheiros, se deparam com os ventos da política de gabinete, distante das urgências da vida aqui fora.

Apesar das demandas ambientais, os interesses do Mearim não encontram passagem livre no Palácio dos Leões, ainda que desague na bacia de São Marcos. Darlan, que é filiado ao PSB, critica, com ênfase, a política ambiental do “comunista” Flávio Dino. Em entrevista ao jornal O Pedreirense, relembra a infância no povoado Santana do Adroaldo, em São Luís Gonzaga, seus laços com o poeta Samuel Barrêto, fala sobre crise climática e as cheias do Mearim. Assista!

O Pedreirense: colabore com o nosso trabalho via Pix (99) 982111633 – jornalismo que informa, notícias que importam.

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
Joaquim Cantanhêde
Joaquim Cantanhêdehttp://www.opedreirense.com.br
Jornalista formado pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI)
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas