25 C
Pedreiras
sábado, julho 20, 2024

Unidade de Ensino Dr. Herschell Carvalho: quando a educação fica para depois

Da ventilada São Luís para o ar abafado de Pedreiras, a prefeita Vanessa Maia visitou, na manhã desta quinta, a Unidade de Dr. Ensino Herschell Carvalho, que como tantos outros espaços funciona em um prédio alugado, no antigo Colégio Gonçalves Dias. Em um storie publicado em seu Instagram, a prefeita justificou sua visita. “Olhando de pertinho todas as melhorias que precisam ser feitas nas escolas”. O fato ocorre na mesma semana em que a prefeita deu prioridade a doação de um terreno para a nova sede do Ministério Público, que tem “casa própria”.

A visita ao Colégio Dr. Herschell Carvalho, que poderia ter sido feita antes, acontece quando os alunos retomam, gradativamente, a rotina de aulas presenciais.

Fontes ouvidas pelo O Pedreirense descrevem a triste sina da Unidade de Ensino Herschell Carvalho, que pode ser chamada de ‘escola itinerante’, dada a quantidade de vezes que mudou de prédio ao longo dos anos: sistema de ventilação precário, ausência de um espaço (pátio) onde os alunos possam sociabilizar para além da sala de aula, e não há um lugar onde possam lanchar. Os alunos, de acordo com relatos, estão expostos a um mau cheiro em virtude de uma galeria que passa abaixo do prédio. Falta acessibilidade, espaço para a prática de esportes, reestruturação do sistema elétrico e laboratório de informática, por exemplo.

Itens que como se sabe, não são caprichos, mas direitos adquiridos, sem qual não se pode conceber que o processo ensino–aprendizagem se desenvolva com eficácia.

Entramos em contato com as gestoras da unidade, Francione Carvalho, mas ainda não obtivemos retorno. “A postura da prefeita foi a melhor possível. Nos deixou cheias de esperança que o problema do Colégio em breve será solucionado. Pois está empenhada nesse propósito. Em relação a prazo não foi possível firmar. Pois tudo depende de muitas variantes. Mas a nossa conversa foi muito proveitosa. Alguns problemas mais urgentes estão sendo resolvidos para garantir o bem estar dos alunos”, disse Nilvaci Lopes, também gestora da escola.

Igualmente indagada sobre as providência e a razão se só agora ter visitado a escola, a prefeita Vanessa Maia não retornou ao contato.

Ao contrário das obras referentes ao Parque João do Vale e Hospital Macrorregional, que devem ser fiscalizadas pelos deputados estaduais e não pelos vereadores, nenhum dos 13 visitaram, até aqui, o prédio da escola, no trabalho de fiscalização que justifica a existência do legislativo municipal.

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
Joaquim Cantanhêde
Joaquim Cantanhêdehttp://www.opedreirense.com.br
Jornalista formado pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI)
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas