26.4 C
Pedreiras
segunda-feira, abril 15, 2024

O uso político da morte do PM Wesley Soares

A morte de qualquer ser humano deve ser lamentada e nunca desejada. No entanto, o que está por trás da morte do Policial Militar Wesley Soares, que foi alçado de herói pelos bolsaristas, é algo muito mais trágico do que a própria tragédia da morte em si.

Esse policial, ao que se sabe, teve um momento de loucura (crise psicológica), que o fez arremessar objetos de ambulantes e chegar ao absurdo de atirar contra os próprios colegas de farda que estavam tentando negociar com o mesmo. Portanto, não se pode atribuir suas ações, que podem ter diversos motivos a um simples protesto de alguém indignado. Como também não podemos o chamá-lo de herói, já que em nada de seus atos tenha algum valor heroico.

Aqueles que o estão atribuindo esse valor, querem apenas usar sua morte para fins políticos, que são insuflar nos policias e parte da sociedade, uma falsa ideia de que estão tentando tirar suas liberdades e que os governadores são os principais responsáveis pela crise que o Brasil enfrenta. Sabemos que a polícia é repressiva e que muitas vezes agem com violência desproporcional, mas ao que se sabe, o policial abatido estava colocando a vida de muitos em perigo.

Suas ações e no caso sua morte está ligada à guerra política que se estabeleceu no Brasil, colocando viés ideológicos acima de valores humanitários, estabelecidas no acirramento entre as diferentes visões da condução da crise pandêmica, entre governadores e o presidente, aonde se evidenciou prioridades aparentemente opostas.

Não é segredo pra ninguém que o presidente e seus filhos gostam e defendem as milícias e que os projetos em defesa do armamento do “cidadão de bem”, nada mais é que um subterfúgio para também armar as milícias. Também não é segredo que Bolsonaro não tem apreço à democracia, pois em toda oportunidade, vocifera em favor da ditadura militar e suas torturas.

Então fazendo uma relação dessas informações com a ideia de que Bolsonaro quer um aparato militar/policial/miliciano na sua defesa e de suas ideias autoritárias, o presidente, seus assessores e apoiadores a todo momento criam narrativas de que usurparam seus poderes (Governadores, Congresso e STF), por isso é necessário destituí-los. Criaram em parte da sociedade o discurso que são a favor dos trabalhadores, quando se sabe que esse governo foi um dos que mais retirou os direitos trabalhistas. Na verdade, essa retórica é para ajudar a espalhar fake News, como a presidente da CCJ Bia Kicis fez, pois sabemos que o aparato policial, apesar de serem trabalhadores, sempre foram o braço repressivo do Estado contra a classe operária. Não se tem notícias de policias não querendo cumprir ordens de despejo, como também de serem contra reprimir professores e servidores públicos em greve.

Na realidade, o que parte dos policias, que estão utilizando a fala de “não quererem prender trabalhadores”, é insuflado pelas milícias bolsonaristas e não querem cumprir ordem porque essas ordens, vão de encontro com o que Bolsonaro e sua trupe pensam sobre as medidas de restrição em relação a circulação de pessoas. Esse povo não quer defender direito nenhum, pois são, inclusive, quem mais viola direitos. 

Infelizmente o soldado possivelmente é vítima desse discurso que quer uma ruptura do estado democrático de direito, que quer subverter a ordem em nome de uma pseudo “liberdade”, que sabemos não poder ser irrestrita. No momento que estamos vivendo, à beira de um grande colapso na saúde do país, ficar em casa, parar o comércio, é algo essencial, não é tolher a liberdade de ninguém.

Aguardemos mais notícias e informações para ter a certeza do que de fato o levou ao surto psicológico e a morte. Esperamos que esse tipo de ato não se repita e que nossas instituições e lideranças saibam conduzir esse momento tão trágico que o Brasil vive e que a nossa democracia sobreviva a todas as tentativas de desmontá-la.

Por Jaime Robeiro, professor

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas