33.3 C
Pedreiras
quarta-feira, julho 17, 2024

Marianópolis: história, autorreconhecimento e audiovisual

“Eternizar, deixar marcado nesta história de 50 anos”

Uma comunidade, uma história e uma possibilidade: contá-la a partir da linguagem audiovisual. Prova de que um povo é capaz de falar de si, enxergar-se na tela, a partir do autorreconhecimento de sua beleza, luta e fé. O tempo, que atravessa tantas vidas, é como o rio que desconhece caminho de volta. Tempo evocado nos relatos de quem, coletivamente, costura os tecidos e sentidos que formam a comunidade Marianópolis, região campesina de Pedreiras, Maranhão.

São de cinco décadas retratadas no documentário “Memória de um povo em jubileu”, produzido por pessoas da comunidade, com o objetivo de contar e recontar a trajetória de uma das maiores comunidades pedreirenses.



O local escolhido para o lançamento – no dia 28 de agosto, às 19h30 – foi a igreja São João Batista, local simbólico para a formação da comunidade, cujo papel transcende questões religiosas.

“A produção audiovisual traz um rico acervo de documentos e fotos, além de entrevistas com pessoas que contribuíram nesta caminhada dos 50 anos de nossa comunidade”, diz o roteirista e diretor Gustavo Henrique Lima Cruz, 21 anos

Além de Gustavo, outras sete pessoas participaram das diferentes etapas que compreenderam a produção documental. Entre elas, Franciane Lima (24). Em diálogo com O Pedreirense, ela fala sobre experiência de integrar a equipe e destaca a importância do trabalho para a comunidade. “Eternizar, deixar marcado nesta história de 50 anos, que vivemos e vamos celebrar. Para que as futuras gerações possam ver, saber e conhecer aquilo que aconteceu, das mudanças ao longo da história. É um grande presente”.

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas