26.4 C
Pedreiras
segunda-feira, abril 15, 2024

Há jornalismo independente no Nordeste. O “Mapa Cajueira” prova

“É um caminho para termos informações mais diversas”


Tudo o que se possa imaginar acontece na região Nordeste. Terra de Antônio Conselheiro, não é para menos. Contudo, a cobertura dos grandes meios de comunicação nem sempre contemplam os assuntos de interesse da região com a profundidade que o bom jornalismo requer. As cheias no Maranhão, por exemplo, com milhares de atingidos, não tem a mesma repercussão que um dia de chuva na grande São Paulo.  A cobertura é desigual, não é por acaso, nem por falta de profissionais ou meios jornalísticos independentes.

Olhando para esse contexto o acadêmico de jornalismo, pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), Marco Antônio Ferro, sob orientação da jornalista e professora Sonia Aguiar Lopes, desenvolveu o “Mapa Cajueira”.

“É um projeto colaborativo inovador que visa mapear as iniciativas jornalísticas independentes e colaborativas desenvolvidas na região Nordeste. Criado a partir das indicações da Cajueira, o projeto envolve um processo completo de identificação, curadoria dos conteúdos, sistematização e divulgação dos produtos. Acreditamos que o ‘Mapa Cajueira’ possui um grande potencial para contribuir de forma significativa para a expansão das perspectivas jornalísticas na região Nordeste, combatendo os estereótipos e preconceitos historicamente relacionados à região e ampliando o horizonte do jornalismo para além do eixo Sul/Sudeste”, destaca site do projeto.

Através do mapa, por exemplo, sabe-se que o Maranhão, com população estimada em 7.153.262 habitantes, tem 356 veículos cadastrados na base de dados Atlas da Notícia. O jornal O Pedreirense aparece entre os destaques, ao lado da Agência Tambor, Maranhão Independente, Podcast Zero 98 e outros. Redações cujo trabalho não apenas informa, mas potencializa o debate público sobre questões que atravessam os maranhenses.

“Durante a graduação, passei a acompanhar a importância dos jornalistas independentes, inclusive consumindo a Cajueira. Por acreditar no projeto, quis fazer o TCC sobre a newsletter. O trabalho cresceu e virou uma plataforma. Torço muito para que a ferramenta seja ampliada cada vez mais”, explicou Marco Ferro.

A existência de um formulário possibilita, aos que acessam a plataforma interativa, a indicação de outros veículos. A colaboração permite que a Cajueira tenha um desenho ainda mais nítido do jornalismo na região Nordeste e que sua curadoria seja cada vez mais abrangente. O mapa é só um dos caminhos percorridos pela Cajueira, na valorização do jornalismo regional. Trabalho que vale a pena apoiar.

“Os estudantes que já saírem da universidade com essa consciência de enfrentar estereótipos regionais e de construir reportagens nacionais, com as linguagens que temos em todas as regiões do país, serão essa mudança na prática. É um caminho para termos informações mais diversas e que registrem a história real do Brasil”, pontua Joana Suarez, cofundadora da Cajueira, enfatizando a parceria com a universidade, indispensável à aplicabilidade do projeto.

- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas