21.2 C
Pedreiras
quinta-feira, julho 18, 2024

A nascente do Insono: expedição promovida pelo CBH-Mearim coloca em pauta o rio esquecido

“Na minha avaliação essa visita foi importantíssima. Creio que saímos na frente. Antes que aconteça algum problema já estaremos preparados para resolvê-lo. É a questão de prevenir. Percebemos que lá ainda estão preservadas todas as características originais e não há muito da mão do homem naquele processo. Está muito fácil de elaborar projetos de prevenção, de fazer com que as leis de preservação de Áreas de Preservação Permanente (APP) sejam obedecidas e também de criarmos formas de proteger a região da nascente e o rio como um todo”, destaca Joselito Araújo de Oliveira.

O Engenheiro Civil foi um dos 26 participantes da “I EXPEDIÇÃO ÀS NASCENTES DO RIO INSONO”, conhecido em Pedreiras, Maranhão, por sua cachoeira no povoado Barriguda do Insono. Mas todo rio tem um começo e a missão ocorrida no sábado, 24 de abril, foi em busca de suas origens, tendo em vista sua importância ambiental, social e cultural para os territórios que são banhados por ele.

“É uma ação de grande relevância para o comitê de bacia biográfica e estamos, hoje, fazendo esse movimento para estarmos chegando até a nascente do rio Isono, a fim de averiguarmos como está a situação desse rio. Temos visto-o passando por dentro de nossa cidade, mas não conhecemos o início de tudo”, frisou Marta Silva, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Lima Campos.

IMG_99077
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)

A expedição contou com a participação de integrantes do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Mearim (CBH-Rio Mearim), representantes de Lima Campos, Trizidela do Vale, Lago dos Rodrigues e convidados, sendo parte de uma série de mobilizações do CHB, que desde o início do ano articula com seguimentos da sociedade civil, governo do estado do Maranhão, empresas, a fim de efetivar as políticas públicas voltadas à bacia do Mearim, a maior do estado.

Antes da partida rumo a área das nascentes, ainda na comunidade Mucambo, município de Capinzal do Norte, Darlan Pereira, presidente do CBH-Rio Mearim, frisou: “Buscaremos, com essa expedição, ter um olhar técnico, observando as características físicas e teremos um olhar artísticos através das filmagens que serão feitas”.

Com o uso de um GPS, o engenheiro Joselito Araújo, um dos convidados do CHB, fez o levantamento topográfico da área, onde puderam ser fixadas as coordenadas de localização da região das nascentes do rio Insono. Com o conhecimento in loco, estudos mais aprofundados poderão ser realizados e as anatomias do rio e suas potencialidades dialogadas para além do espaço do CBH, que através de audiências públicas e outras ações, partilhará o conhecimento com outros setores.

Wilton Lopes, um dos mais entusiasmados participantes da expedição e um dos baluartes do CBH, enxerga na região do Insono diversas possibilidades de desenvolvimento, que fomentem o cuidado ao rio e o desenvolvimento econômico às comunidades próximas de suas margens.

IMG_97988
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)

“Precisamos perenizar o Insono. Locais como esse aqui, que tem uma bacia, morros de ambos os lados. Com uma parede relativamente pequena é possível se fazer uma barragem e um sangradouro lateral, para o excesso de água ir embora, mas ao mesmo tempo manter um volume para ser liberado ao longo do ano, aos poucos, servindo também como espaço de criação de peixes para os ribeirinhos da região”, pontou Wilton, lamentando a ausência de políticas públicas para a promoção do desenvolvimento da região e de suas comunidades.

O rio Insono deverá ser a pauta destaque na audiência pública marcada para 13 de maio, na cidade de Lima Campos, ação que agregará instituições ligadas às questões ambientais na Região do Médio Mearim e ao que tudo indica, outras visitas às nascentes do Insono deverão ocorrer em breve.

“Defino numa música antiga: ‘Tens a beleza da rosa, uma das flores mais formosas’. Por que digo isso? Nós temos não só a nascente do Insono, mas toda nossa região com o Mearim, com rio Flores… O que vimos hoje, aqui no Mucambo, foi uma beleza formosa, pedindo para ser respeitada, preservada, trabalhada e nós, como usuários desses afluentes, precisamos fazer isso.  Por isso quero conclamar a comunidade: vamos preservar o que é nosso antes que se acabe”, destacou Reginaldo Silva (Quarentinha), que integrou a comitiva da Secretária de Agricultura de Trizidela do Vale.


Fotografia| Primeira expedição às nascentes do rio Insono

IMG_96011
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_96433
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_96355
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_96899
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_96799
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_97322
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_97199
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_98711
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_97533
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_98399
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_98900
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_98233
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_99499
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_97722
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_99299
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_99199
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_99100
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
IMG_96811
Primeira expedição às nascentes do rio Insono (Foto: Joaquim Cantanhêde)
- Publicidade -spot_img
Colabore com o nosso trabalho via Pix: (99) 982111633spot_img
Joaquim Cantanhêde
Joaquim Cantanhêdehttp://www.opedreirense.com.br
Jornalista formado pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI)
- Publicidade -spot_img

Recentes

- Publicidade -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias relacionadas